Terapias de Apoio

Acupuntura

No Ionco, a acupuntura, técnica da Medicina Tradicional Chinesa, é uma das terapias de apoio que pode ser indicada pelo médico para amenizar efeitos colaterais da quimioterapia, como náuseas e vômitos, xerostomia (boca seca), dor, alteração do sono, ansiedade etc.

Além da acupuntura sistêmica, com uso de agulhas em pontos específicos do corpo do paciente, que combatem esses sintomas mais comuns da quimioterapia, também há a eletro-acupuntura, que por seu efeito analgésico pode ser utilizada no combate a dor. Há, ainda, a possibilidade de utilizar a moxabustão, que consiste no processo de cauterização de pequena quantidade de uma erva medicinal conhecida como Artemísia, colocada sobre certos pontos de acupuntura com produção de calor penetrante. Esse recurso é utilizado geralmente como complementação da acupuntura.

Antes de ser submetido ao tratamento, o paciente faz uma consulta com a acupunturista para determinar a principal queixa, avaliar o estado emocional e levantar dados do histórico familiar. O procedimento é personalizado e pode ser realizado antes e/ou depois da quimioterapia para evitar náuseas e vômitos, por exemplo. Também há relatos muito positivos em trabalhos de pesquisa sobre o efeito positivo da acupuntura em pacientes oncológicos relativos à diminuição da fadiga.

No Ionco, atua nessa especialidade a acupunturista: Fernanda Silva Medrano.

Fisioterapia

Durante o tratamento oncológico podem ocorrer limitações físicas importantes (edema de membros, alterações respiratórias, musculares, esqueléticas, circulatórias entre outras). No Ionco, a atuação do fisioterapeuta, de acordo com indicação médica, pode acontecer desde o diagnóstico – para atuar nas alterações relacionadas a própria doença – e durante e pós-tratamento, com objetivo de reabilitar o paciente, minimizar efeitos colaterais, como alterações físicas, motoras, funcionais, respiratórias e na diminuição do quadro de dor.

Em casos de câncer de mama, por exemplo, a fisioterapia desempenha um papel imprescindível na abordagem das pacientes mastectomizadas. Independentemente do tipo de cirurgia de mama, a fisioterapia precoce tem como objetivos prevenir complicações, promover adequada recuperação funcional. O programa de fisioterapia é recomendado em todas as fases do câncer da mama: pré-tratamento (diagnóstico e avaliação); durante o tratamento (quimioterapia, radioterapia, cirurgia, e hormonioterapia); após o tratamento (período de seguimento).

No Ionco, atua nessa especialidade a fisioterapeuta: Talita Rodrigues (Crefito 146.942-F).

Nutrição

O profissional de Nutrição está presente desde o início do tratamento do paciente. O primeiro passo é a realização da avaliação nutricional com a verificação de peso e altura e a composição corporal. Isso porque excesso ou baixo peso podem ter impacto negativo no resultado do tratamento. Os efeitos colaterais do tratamento oncológico como os da quimioterapia – náusea, vômito, boca seca, alteração do paladar etc. –podem ser combatidos ou amenizados por uma terapia nutricional formulada para cada paciente.

O nutricionista pode indicar o uso de suplementos ou de uma dieta específica. Uma boa alimentação não cura o câncer, mas, sem dúvida, ajuda a fortalecer a imunidade e amenizar efeitos indesejados da quimioterapia. Por essa razão o trabalho conjunto entre nutricionista e médico é muito importante.

No Ionco, atua nessa especialidade a nutricionista: Jordana Romera Cespedes (CRN 29.913).

Convênios

Veja a lista de convênios credenciados pelo Instituto de Oncologia Marcello Fanelli e verifique a cobertura de seu plano de saúde.

Veja a relação

X